Buscar no Portal

11 de Maio, 2017 às 15:52 Por: Unicórnio57

Mãos Mágicas

tags:
Esse conto possui 8787 visita(s).

Toda vez que ele saia o cheiro ficava. A casa silenciosa depois que ele saiu , o cheiro entrava por minhas narinas e prontamente o corpo respondia com uma leve excitação. Imagens do seu corpo passavam por minha cabeça, e involuntariamente minha mão desceu à se encontrar com meu sexo. Quente, eu o queria, mas acho q agora já é tarde , ele se foi.
Mas isso não impedia q me tocasse por ele, pra ele.
Desci o short , e senti me umedecer por cima do tecido da calcinha. Massageei assim por um tempo aumentando meu tesão, imaginava q era suas mãos, seu toque firme.
Tirei a calcinha , minha buceta recém depilada , exalava sexo, e se misturava no ar com o cheiro dele.
Alisei meu monte com a mão inteira , já estava ofegante. Meu dedo escorregava por cima do clítoris, até q me penetrei com um dedo. Era gostoso demais a sensação, enfiei e tirei por algum tempo, brincava com o clitóris e gemia alto de tesão.
Sentir que ia gozar, apressei os movimentos , mais molhada, ofegante, eu iria gozar. Mordia a boca e mexia os quadris freneticamente.
Até q a explosão invadiu meu corpo e gozei chamando seu nome.
O corpo relaxou e agora eu podia ser o meu cheiro e o dele. Era gostoso, me lembrava de quando transavamos loucamente. Era sempre bom gozar por ele.

Comentários

Ainda não há comentários para esse conto.