Buscar no Portal

08 de Outubro, 2017 ŕs 12:06 Por: Malu2017

Malu, Minha Primeira vez com o Policial

tags: sexo na construção,loucura,carro
Esse conto possui 3106 visita(s).

Minha primeira vez com o Policial.

Anteriormente Eu contei uma História no motel com um Polical e agora vou contar como foi que Eu o conheci

Era um final de semana e estava muito calor e tinha combinado de sair com minhas amigas e aproveitar a noite então fui me arrumar pra chegar toda poderosa na balada
.
Arrumei o cabelo, as unhas, me maquiei e separei um vestidinho que já fazia tempo que não usava e pra minha surpresa ao colocar em meu corpo ficou caladíssimo deixando minhas curvas ainda mais torneadas e eu amei..
.
Liguei pra minhas amigas pra saber se elas a estavam prontas e assim sai e fui busca-las e seguir até a Lanchonete.

“Como era inicio de mês todas nós estávamos com dinheiro e queríamos nos divertir em um local mais ” Selecionável” e assim fomos pra uma das melhores Lanchonete da cidade.

Chegando na Lanchonete deixei o carro num lugar de fácil acesso pra sair pois estava tranquilo e era ainda cedo dava pra escolher a vaga no estacionamento.

Dentro pegamos um lugar próximo ao palco onde tinha uma banda tocando diversos estilos musicas e logo percebemos que o ambiente começou a encher e algumas pessoas dançavam pelo salão e nisso uma de minhas amigas foi convidada pra dançar e não demorou muito eu e a outra amiga também fomos convidadas pra dançar.

Meu parceiro era simpático mas um pouco serio mas dançava muito bem e eu o acompanhava mas percebi que seria só dança mesmo nada iria acontecer mas olhando pra uma de minhas amigas seu parceiro não tirava a mão da bunda dela e ela sorria gostando da situação e parecia muito excitada e a outra estava no mesmo barco que eu mas sabia que até o final eu iria me dar bem.

Acabou a musica fui para a mesa e minhas amigas fizeram o mesmo e tomamos uma cerveja paga pelo parceiro da minha amiga e depois resolvi ir ao banheiro e sabem como é a mulher né, nunca vai no banheiro sozinha e minhas amigas foram comigo.

No banheiro havia um espelho enorme e dava pra ver o corpo inteiro e pude perceber que minha calcinha mesmo sendo de fio dental e minúscula ainda assim estava marcando meu vestido e resolvi retira-la e a coloquei dentro da minha bolsa.

Saímos do banheiro e em vez de irmos pra nossa mesa resolvemos dar uma volta pelo salão e recebemos muitos elogios e cantadas e nos deixavam com o ego nas alturas.

Uma das minhas amigas parecia que já tinha se dado bem pois seu parceiro já a tinha tirado pra dançar novamente e já estavam se beijando no salão e nisso se aproximaram dois rapazes e nos convidaram pra dançar.

O rapaz que estava comigo era forte desses malhado na academia mas muito simpático não era muito bonito mas o conjunto da obra o favorecia e assim fomos dançando e conversando até que em um determinado momento ele passou a mão na minha bunda e até achei engraçado pois ele se assustou só porque eu estava sem calcinha e isso o deixou excitado na mesma hora e pude perceber seu pau crescendo no meio da perna e ele já malicioso esfregava ele na minha perna e eu fiquei excitada também e ele percebeu e passou a investir mais ainda e assim nos beijamos e ao acabar a musica fomos pra um lugar mais reservado.

Ele não acreditava que eu estava sem calcinha e ficava passando a mão na minha cintura toda hora e me beijava e esfregava seu pau em mim e eu deixava tudo acontecer e ficamos assim até que ele me convidou pra sair dali e topei na hora pois também estava super a fim e fui até minhas amigas pra avisar que iria sair e elas sorriram maliciosamente.

Chegando no estacionamento insisti em ir no meu carro e ele concordou e assim saímos dali rapidamente e ele conhecia bem o bairro e indicou um lugar bem tranquilo que poderíamos ficar sem ser incomodado.

Até chegar no local que não era muito longe dali ele passava a mão nas minhas pernas e levantou meu vestido até minha bocetinha ficar aparecendo e com seus dedos começou a brincar com ela e eu meio sem jeito pra dirigir pois queria brincar também até que chegamos no local indicado por ele.

Sem pensar duas vezes fomos para o banco de traz e ele rapidamente abaixou sua calça e segurando com uma das mãos seu pau duríssimo me disse que tinha 17cm e que era todo meu e com a outra mão segurou minha cabeça levando até seu pau.

Eu não relutei e abocanhei seu pau e engoli até bater na minha garganta e voltava até a cabeça e fazia esse movimento deixando-o excitadíssimo, as vezes tocava uma punhetinha e elogiava seu pau deixando-o convencido e com mais tesão ainda pois dava pra sentir suas contrações parecendo que iria gozar na minha boca até que ele levantou minha cabeça e pediu pra ficar de ladinho com a bunda virada pra ele.

Suas mãos seguravam firmes na minha cintura e pude sentir seu pau duro na entrada da minha boceta e logo sua cabeça estava entrando e abrindo caminho e o resto dos seus 17cm que foi entrando centímetro por centímetro até encontrar o final e pude sentir suas bolas encostando na minha bunda, seus movimentos foram alternando primeiro mais de vagar e depois forte e eu rebolava e gemia no seu pau gostoso e sem demora gozei lambuzando seu pau.

A sensação era incrível mas Eu ainda queria mais então sai daquela posição e me apoiei no banco da frente e ele sentado com o pau de pé eu fui bem de vagar e sentei nele fazendo sumir todo ele na minha boceta.

Eu comecei a subir e descer rapidamente e aí foi ele que elogiava meu corpo e então ele me bateu na bunda me dando mais tesão e então comecei a fazer mais forte e pedi pra ele bater mais e ele batia com uma mão e com a outra segurava na minha cintura.

Acompanhando meu vai e vem frenético em cima do seu pau até que ele parou de me bater e segurou firme com as duas mãos e enfiou bem no fundo e deu pra perceber que ele ia gozar e eu sentindo seu pau pulsar e todo dentro da minha boceta não resisti e gozei de novo e fui relaxando meu corpo sobre o o dele que estava um pouco suado mas ainda muito eufórico e ele mantinha seu pau doto dentro bem no fundo acompanhado por um gemido ele estava gozando e enchendo minha boceta de porra.

Fiquei um pouco na posição até que seu pau foi amolecendo e então sentei do seu lado relaxando junto com ele e assim ficamos parados olhando um para o outro por um certo tempo até que ele começou a me elogiar e dizendo que ainda queria aproveitar mais meu corpo e meter gostoso e falando isso ele saiu do carro e fez eu sair também eu arrumei meu vestido que estava todo na minha cintura e fiquei do seu lado e ele me abraçou por traz e ficamos conversando e sem eu esperar seu pau foi ficando duro de novo e minha vontade era tão grande quanto a dele e queríamos muito mais e então retirei seu pau pra fora e comecei a chupar gostoso e ainda estava com muita porra minha e dele e cheirava a sexo.

Eu estava chupando seu pau ele me levantou pegou em minha mão e foi me conduzindo até a uma casa em construção próximo dali que estava em fase de acabamento , ele entrou e fez uma rápida vistoria na casa e me chamou pra entrar em um cômodo mas limpo e mais tranquilo.

Ele se apoiou na parede e já com o pau na mão fez sinal pra eu levantar o vestido e me virar de costas pra ele e na mesma hora eu me virei já sem o vestido pra não atrapalhar, eu queria tanto quanto ele e aquele lugar dava um certo medo mas misturado com a adrenalina e tesão era muita loucura.

Ele me abraçou e seu pau rapidamente estava dentro da minha boceta e mexendo feito louco eu empinava a bunda pra encaixar melhor e então ele me virou pra parede e me fez ficar quase que de 4 eu apoiava com as duas mãos na parede e ele por traz empurrava seu pau com força até o fundo fazendo eu delirar de tesão até que não resistindo mais veio a sensação de um orgasmo e sentindo seu pau entrar e sair rapidamente da minha boceta eu gozava sem parar até ficar de pernas bambas e ele não parava com as estocadas dentro de mim e assim continuou por mais ou menos uns 3 minutos até gozar gostoso lambuzando minha já melada bocetinha. Eu nem sabia quantas vezes já tinha gozado mas estava com as pernas bambas e muito satisfeita e ele pela satisfação na sua cara também estava.

Ele logo se arrumou e eu também e fomos pro carro, nos beijamos e começamos a conversar e foi nessa conversa que ele me disse que era Policial Militar, no começo achei estranho mas minha cabeça ainda estava em êxtase e nem liguei muito, depois disso voltamos pra lanchonete.

Chegamos na lanchonete logo encontrei minhas amigas e pude perceber que elas também tinham transado e estavam querendo ir embora.

Fui me despedir dele e ele disse que queria me ver novamente e assim trocamos o números de celular eu o beijei e disse que estava esperando sua ligação e assim me despedi dele e fomos embora.

Dentro do carro minhas amigas estavam eufóricas querendo saber como que tinha sido e eu apenas falei que tinha sido bom e estava de pernas bambas e quis saber delas também e uma delas disse que tinha sido muito bom e que seu ficante tinha um pau grande , mas não aguentou muito gozando muito rápido, mas ela tinha gozado gostoso, a outra disse que o seu tinha um pau normal mas que insistia em comer seu cuzinho e ela não resistiu e acabou com o rabinho cheio de porra kkkkkkkkkkkk

Assim fomos pra casa as três satisfeita ao seu modo e eu acabei saindo outra vez com meu Policial , mas essa historia eu já contei e vocês sabem como foi né...



Comentários

Ainda năo há comentários para esse conto.