Buscar no Portal

09 de Janeiro, 2017 às 11:25 Por: wK1

Festinha de fim de ano do futebol do marido acabou em gang-bang

tags: Esposa puta; corno manso assumido;
Esse conto possui 5997 visita(s).

Sou Raquel, 41 anos (não sei se é a idade, mas estou com um tesão por rola grossa), casada a 6 aninhos e liberado a 1, moreninha clara, peitinhos grandes, bundinha média e do cúzinho largo.
Na ultima quinta-feira do ano de 2017, dia do futebol do meu marido, ele me convidou para ir na festinha de final de ano da turma do futebol dele na quadra que costumam alugar. Preparada fui de vestidinho leve, calcinha branca, sem sultiã, maquiagem carregada, tipo batom vermelho forte, muito blush, cílios postiços e é claro, meia arrastão e salto alto. A galera estava toda lá, alguns amigos nossos de putaria: Carlos, Pedro e Claudio, e mais uns 8. Fui reparando que eles foram chegando e nada de nenhuma mulher. Logo pensei, ai tem, maridão aprontou uma, os biquinhos dos meus seios ficaram durinhos que dava para perceber os 2 faróis.
Como não sabia se era para liberar geral, fiquei na minha, começamos a comer um churrasquinho e tomar cerveja. As mesas eram de cimento, portanto bem forte. Já tinha tomado umas e pensei, vou dar um showzinho aqui para essa homarada, mas é claro, antes perguntei para mozão: - Posso mozão?? Posso dar um showzinho?
Mor: - Claro, porque vc acha que vc é a única mulher aqui (dando uma risadinha), comece quando quiser.
Eu (perguntando no seu ouvido): - Posso fazer o que quiser?
Mor (respondendo no meu ouvido): - Estão só esperando vc se arreganhar para te fuder.
Aquilo foi a deixa, xotinha molhou de tesão, então subi na cadeira, também de cimento, e perguntei: - Quem aqui é o artilheiro??
Um rapaz, chamado Fabio se apresentou, e pelo que não houve contestação acredito que era ele mesmo. Subi então em cima da mesa, e esfreguei a xota por cima do vestido mesmo: - Esse daqui vai ser seu premio. – E retirando a minha calcinha ainda sem tirar o vestido, a rodeio no ar e joguei na direção dele. Que prontamente a pegou, e a cheirou fortemente.
Fabio: - Agora vou querer o resto.
Eu, olhando para o mozão, perguntei com voizinho de neném: - Ele merece mor?
Mor: - Se for liberar para ele vai ter que liberar para o time todo.
Galera de um grito: - Aeeeee, libera!
Eu: - Ai gente, to com vergonha. Sou uma mulher casada.
Carlos: - Esquenta não, maridão tá aqui também.
Eu: - Tá!!!.
Galera: - Aeeeeeeeee.
Mal peguei o meu vestido para levantar a galera: - Tira, Tira, tira.
Eu: - Vocês são muito safados.
Galera: - Que isso!! Que nada!!! Somos todos virgens!! Kkk
Maridão safado, ligou o som e colocou uma musica de streptease. Então eu me soltei. Subia e descia o vestido, mostrando as coxas, pedacinho da show, a galera: Oooooouuuuu. Mas já descia, Uuuuuuuu. Ao todo eram 12, então a mesa ficou toda rodeada, e para não deixar os de traz na mão fazia o mesmo com o bumbum. Galera gera gritando: Um gritinho de puta ali, uma gostosa aqui, um tira acolá.
Eu: - Vocês são muito ansiosos, tem para todos aqui.
Galera: - Aeeeee.
Mor: - Não falei que ela dava conta geral.
Comecei a tirar os seios para fora, e um a um os tirei, passava os dedinhos sobre os bicos, duros como pedras: - Ai, que tesão!!!! Vai gente, tirem as camisas também, senão vou ficar com vergonha.
Tirei os salto alto e conforme me abaixava para tira-los a xotinha aparecia do outro lado, galera geral berrava. E dançando fui levantando o vestido. Quando estava com o estido sob a cabeça só sentia as mãos apalpando minhas pernas, minhas coxas, minha bunda, minha xota. Fiquei assim por alguns segundos com a cabeça coberta até tirar todo o vestido. Quando tiro-o completamente vejo aquele monte de homem me desejando e o maridão só nas fotogratias.
Eu: - Calma gente, calma. Vamos fazer uma sessão de fotinhas para o corninho, né. Afinal foi ele que trouxe a picanha.
Galera caiu na gargalhada. E foram diversas fotos no meio deles, carregadas nos braços com as pernas abertas, sentada no show na altura dos shorts, ainda todos sem tirar, mas a maioria salientes. Deitada na mesa e todos, todos mesmo me chupando, seios, buceta, pernas, coxas, barriga. E por ultimo algumas com o corno, sentado no banco com aquela carinha de corno manso, enquanto eu, totalmente nua sentando no colado do artilheiro e a homarada atraz toda com a mão na pica.
Eu: - Vai gente, tirem essa pirocas para fora, senão vão chegar em casa com o shortz furado. Kkkk
Aqui foi como se fosse um ordem, em segundos estavam todos com as picas para fora, fizeram uma rodinha e um a um fui chupando o saco e a pica. Só se ouvia grito de puta safada, cadela, vaca leiteira. Após chupar a todos falei. Vamos lá gente, vamos fazer uma fila, 3 minutinhos para cada e vai pro próximo. Maridão colocou o cronometro do celular e distribuiu camisinha a todos. Me posicionei, com as mãos na mesa, as pernas abertas e a buceta a disposição. Só sei que o artilheiro Fábio foi o primeiro, e dali para frente perdi a contagem.
Enquanto eles me comiam maridinho a tudo filmava e eu, safadinha gemida no vídeo: - Ai mor, eles estão me fudendo, vc vai deixar??? Tá doendo mor, são muitos. Não tem dó da sua esposinha não.
Mor: Você aguenta, vc aguenta.
Eu: - Aiiiiii (gemendo), ta gostoso mor, eles estão comendo a buceta da sua esposa. Aiiiii (gemendo novamente).
De vez em quando acabava o tempo de um que não queria sair, mas eu logo reclamava: - Vai mor, dá um jeito neles, estão querendo comer mais do que podem... – maridão logo tirava o safado e o de traz entrava na minha xota.
E assim foi, eu gemendo e pedindo: - Vai mete mais, mete tudo. Mete com força essa piroca!!! Come a puta do seu amigo, come seu safado!!! Ai, Ai, Ai, que pica gostosa!!!
Sei que quando terminou a segunda rodada galera queria mais. E eu propus uma brincadeira: - Gente, para agilizar, vamos fazer o seguinte, quem conseguir acertar a trave com um chute come meu rabo enquanto isso os outros vão fudendo minha buceta.
Levamos para próximo ao gol uma poltrona redonda, feito de pneus que dava altura certinha. Sei que o maridão começou e logo acertou o chute. Isso que é vontade de comer o cú da esposa.
Eu: - Marmelada isso. Essa pica eu come em casa!! (rindo)
Mas não teve jeito, tive que pagar a promessa. Maridão sentou no banco e eu sentei por cima. Já acostumada com a pica do mor, ele entrou inteirinha no meu rabo. Uns queriam acerta a trave, outros vinham me comer. Aqui a pouco arranjar umas cadeiras e 2 se posicionaram a lado da minha cara com as picas duras, colocando tudo na minha boca.
Galera: - Chupa sua puta, chupa que sei que vc gosta. – E gosto mesmo.
Maridão não curti muito meu rabo, pois logo outro acertou a trave, nem sei o nome dele e veio para a poltrona. E assim neste rodizio, agora saciando mais a galera, enquanto pedia: - Não quero ninguém gozando na camisinha, quero tudo na minha cara. Sei que a galera já não estava aguentando mais, então me ajoelhei no chão e pedi: - Vai gente, quem quiser pode vir gozar na cara da esposa do seu amigo. Seus safados.
Fui uma chuva de porra enorme, meu cabelo ficou todo grudado, minha cara toda melada, e é claro os seios cheios de porra.
Eu: - Alguém quer mamar, leitinho de toro.
Galera ria e falava: - Isso é com o corno. Kkk
Como sei que o corninho ainda não foi treinado e tomar porra dos machos, nem ofereci. Como vi que muito estavam com alianças perguntei: - Porque não trouxeram as esposinhas???
Carlos: - Para não lhe roupar a atenção. Imagina duas xotas para gente comer???
Eu: - Safado, mas eu sei dividir, tá.
Carlos: - Mas nós não. Kkkk
Eu, toda melada de porra, com ela escorrendo pelo cormo, maridinho fotografando: - Viu mô, só vc é generoso nesta turma. Por isso que continuo casada com você.
Fui no banheiro, masculino é claro para tomar um banho. Alguns me seguiram, outros se despediram e foram embora. Ficamos em 7, sem contar o corninho. Entrei no vestiário e vi aqueles monte de lugar de fazer xixi na parede, fiquei doida, e disse pro corno: - Quero fotinhas aqui.
Voltei lá fora, tirei um pouco da porra com um a toalha, vesti meu vestidinho e entrei no banheiro. Alguns já estavam tomando banho, maridinho filmando a tudo.
Eu (fingindo ser uma atriz pornô): - Ai, desculpa gente, desculpa, entrei no banheiro errado.
Enquanto isso, coincidentemente, entra o segurança da quadra dá um tranco em mim e pergunta: - O que está acontecendo?
Eu: - Nada, nada, entrei no banheiro errado.
Segurança: - Errado nada querida, Vc sempre teve vontade disso.
Galera: - Vem, vem pro chuveiro.
Eu ( passando a mão na xota, sobre o vestido e colocando o dedinho na boca): - Será, mas sou casada.
Maridão a essa hora já estava com a piroca dura novamente.
Segurança: - Esquenta não madame, ninguém aqui vai contar.
Galera: Não!! Claro que não!!!
Então, passando a mão na peroba do segurança, que por sinal era a maior dali, falendo aquela carinha de safada: - Não sei!! Não sei!!!
Segurança: - Perai, vou te dar um aperitivo. – Abrindo o zíper deixa sair para fora aquela peroba enorme.
Realmente não resisti e cai de boca. Maridão veio pertinho filmar enquanto eu, me fazendo de atriz pornô gemia na pica do segunça: - Aiiii, Aiii que enorme, ai que delicia, uiii, quero tudo na minha xota.
Segurança: - Falei madame, essa rola faz vc esquecer qualquer marido.
Localmente me joguei no chuveiro que estava aberto e pedi: - Venham, me comam, me fodem, por favor!!!
O vestido ia molhando mostrando a silhueta do meu corpo, que não é espetacular, já que tenho que perder um quilinhos, mas dá pro gosta, ou melhor dou pro gasto. Kkkk. Sei que foi um agarra agarra. Me jogaram na cadeira de concreto que ficava no meio do vestiário e me comeram de todas as formas. DP com dois na boca, anal de quatro. Rodada de pica!!!! Mas foi mesmo quando o segurança me enrabou, um a pica enorme, uns 20 cm pelo menos. Pedi para todo mundo se afastar a assistir. Enquanto via eles punhetarem para mim gozei 2 vezes com a pica do segurança (fiquei sem saber seu nome) no rabo.
E ai acabou nosso filminho, Meu celular encheu toda memória. Mas é claro que ainda fui fudida embaixo do chuveiro, mamei eles até suas picas ficarem flácidas. Não foi um homem sequer para casa com esperma no saco. Kkk
Mozão, cavalheiro que é me trouxe shampoo e condicionador (safado, já havia preparado tudo) e enquanto eu me banhavam os 7 me assistiam e conversávamos sobre sacanagem.
Eu: - Relamente, qual a mulher que não sonhou um dia em ser comida no vestiário por diversos homes.
Carlos: - Espero que a minha não. (kkk)
Eu: - Ah Carlos. Já perguntou para ela???
Mor: - Hiiiii (kkkkk).
Sei que não tinha trazinho nenhuma peça de roupa e estava com o vestido todo molhado, sem calcinha, já que o Fabio havia ganho. O segurança me arranjou uma capa de chuva, daquelas amarelas, que por ser transparente não ajudava muito.
Mozão: - Esquenta não mor. Par quem já deu para 12 aparecer pela na rua não é nada.
Eu: - Seu corno!
Me despedi de todos, dando uma chupada nas pirocas flácidas, com uma bela foto de close, mostrando o meu serviço. O carro estava do outro lado da rua. Tive que sair correndo, pelada, ou melhor, com aquela capa de chuva amarela até o carro. Não sei se alguém dos prédios ao lado viram. Mas isso me deu um tesão.
Enquanto o marido dirigia levamos Carlos até a sua casa e eu putinha mostrei para ele: - Olha Carlão, olha a minha xota como ficou molhadinha de andar nua.
Carlão então: - Cara, precisamos ir para praia para vc dar em plena areia. Vc vai adorar.
Eu: - Tem vergonha não Carlão, fazer um convite desses para mulher do seu amigo.
Carlo: - Tenho!!!
O safado ainda foi me bulinando até a casa dele. Chupou os meus seios (o primeiro da noite) e siricava minha xota. Quase gosei novamente. Sei que deixamos ele uma quadra antes da sua casa. Afinal a esposa dele não sabe. Mas já falei para ele que sei não, acho que ele também leva chifre. Kkkk.
Assim exaustos voltamos para casa, e nesta noite maridão nem quis me comer. Kkkkk

Comentários

12 de Janeiro, 2017 às 01:38
Garoto Dotado
WHATSAPP >>> (67) 8404-9021 <<< VAMOS TROCAR FOTOS ??? GOSTA ??? VEM SAFADAS...
11 de Janeiro, 2017 às 18:28
Pervs
Você poderia fazer uma galeria com suas fotos pra gnt poder vê , se possível mandar no meu e-mail pervs@sapo.pt &#128513;
11 de Janeiro, 2017 às 15:11
Amigo_Dotado
Ótimo conto... Adoro mulher safada que gosta de ser bem fodida, mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,depois de algumas exp. passei a gostar demais de ficar cobiçando uma mulher safada, ou vela se exibindo, até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos..e vontade.. whats (47) 92126411
10 de Janeiro, 2017 às 11:55
Lobo NOTURNO
Raquel, continuas esnobando SAFADEZAS!! Beijos.. Lobo Noturno..

1