Buscar no Portal

02 de Janeiro, 2017 às 15:07 Por: wK1

Dando para 4 sobrinhos no reveillon da familia.

tags: Esposa safado; Corno manso; sobrinho pirocudos;
Esse conto possui 18180 visita(s).

Sou Raquel, 41 anos, casada a 6, moreninha clara, peitinhos grandes que adora uma chupada, cuzinho e buceta assanhados.
Meu réveillon foi na casa do irmão do meu marido. Uma casa antiga, em um terreno de mais ou menos uns 1.000m2 em um morro, com muitas escadas e escondidinhos. Chegamos na festa por volta das nove da noite. Eu toda de branquinho, vestida de putinha, inclusive a calcinha que era fio dental com um buraquinho no meio para entrar as rolas. Maridão pediu apenas para fazer nas escondidas já que segundo ele iriam ter muitos sobrinhos na faixa dos 16 a 20 anos. Molecada nesta faze não nega fogo.
Maridão foi me apresentando um a um a olha que a família era grande. Ele tem muitos irmãos. Não fudi com nenhum ainda, snifff, muitos primos e muitos sobrinhos. Acho que deviam ter umas 40 pessoas, sendo pelo menos uns 20 homens, sem contar as crianças. Por volta das 9 horas eu já conversando com alguns sobrinhos do meu marido fiquei com apenas um, já que os outros saíram não sei para o que, então ataquei.
Eu: - Você é virgem???
Sobrinho 1 (17 anos e assustado, ele tinha uma carinha de bem mais novo, dessas do interior) : - Claro que não.
Eu: - Topa um boquete ali atrás da escada?
Sobrinho 1: - Como?
Eu: - Chupar seu pinto. Estou louca para receber uma gozada na boca mais o mozão tá ocupado.
Sobrinho 1: - E se alguém ver??
Eu: - Vai ver não. - Peguei ele pela mão e levei até o estacionamento do dono da casa. É um estacionamento separado e portanto não iria entrar mais nenhum carro, para chegar a ele tinha que descer uma escada e ele ficava todo reservado. Como o portão era de grade tinha que fazer o boquete por traz do capo do carro.
Tirei o pinto para fora e ele ainda estava meio mole, perguntei: - Você não quer.
Só senti puxando a minha cabeça para a sua pica, que meia-bomba entrou toda na minha boca. Em minutinhos ela já estava enorme e puxando na minha língua.
Eu: - Dá leitinho para sua tia, dá. – mal falei isso e ele enchei minha boquinha de leite quente e viscoso. Fiz aquele famoso gargarejo de puta e enguli todinho na frente dele.
Meio no escuro me levantei e pedi para ele sair primeiro e verificar se tinha alguém para sair. Saímos e deu tudo certo. Pedi para ele não contar para ninguém mas é claro deve ter contado. Fui louco e contei para o corninho que ficou doido. Me levou para um dos quartos da sala, fechou a porta, e me enrabou feito macho. Fui delicioso, pois ouvíamos as vozes do lado da casa, do pessoal preparando o churrasco e eu ali com uma pica no meio do rabo sem poder gemer alto. Fui a loucura me gozei toda. Maridão percebendo gozou todo no meu rabo, ficando a buceta melada do meu gozo e o o cú melado de porra.
Mor: - Agora pode ir e se divertir com o resto da sobrinhazada. Com certeza a molecada deve estar doida para comer a Tia Safada.
Mal sai do quarto topei com mais 2 sobrinhos, um de uns 16 anos, pela risadinha que davam já deviam saber da tia. Eu: - Tudo bem?
Eles (rindo): - Tudo!!! Rsrs
Eu: - Sei, o seu irmão já deve ter contato então.
Eles (surpresos): Não, claro que não.
Eu: - Ah tá. Sei!! Querem também.
Eles: - Claro, claro.
Isso já era por volta das 10:30, levei os dois para o mesmo local e chupei as duas picas, batendo elas na minha cara.
Eu: - Gostaram da sua tia???
Sobrinho 2: - Nossa, não tem tia igual, a melhor de todas.
Eu: - Querem me comer, querem??
Eles não paravam de rir. Pedi para um ficar olhando a entrada do estacionamento e como o tinha um espaço entre a aparece e o carro, puz as duas mãos sob o capo e levantei o vestido. Só senti a pica entrando na xota. Entravam até o talo...
Eu: - Goza safado, goza na sua tia, goza.
O sobrinho 2 não resistiu e me encheu de porra (na camisinha é claro). Troco com seu amigo e também bombou gostoso. Adoro essa garotada porque metem sem dó, nos fazem de puta mesmo. Mas para namorar não dá não, Kkkk.
Mal o sobrinho 3 acabava de me comer o sobrinho 1 chegou e pediu: - Opa, quero foder também Tia. – É claro que não resisti e dei para ele também.
Ficamos ali um pouco meio exaustos e falando da minha safadeza.
Sobrinho 1: - A senhora é safada mesmo heim tia. Imagino o tamanho dos galhos do tio.
Eu (xiiiii, fazendo o sinal de silencio): - Ele não dá conta da puta que tem em casa, dá nisso.
Como já estávamos a uns 15 minutinhos ali falei para entrarmos na miúda, fomos para o churrasco e só via os 3 olhando para o nosso lado (eu e o morzão). Contei tudo no ouvidinho do mozão que ficou louco de tesão, e logo me falou: - Vai lá prometer o seu cuzinho para quem aguentar o final da festa. E eu fui, disfarçando entrei na rodinha deles e disse com a maior cara de pau.
Eu: - Mozão vai tomar todas hoje, quem quiser me enrabar no gramado (tem um gramado do lado da piscina, com algumas arvores e umas redes) é só esperar o final da noite.
Sobrinho 1: - Caralho, seu cú?
Eu: - Sim, agora quero pica no meu rabo, e quero grossa, viu!!!
Sobrinha 3: - Caralho, vc é muito puta mesmo.
Eu: - Vc acha. – Dei de ombros e sai.
A festa foi rolando e vira e meche eles passavam do nosso lado olhando para o meu rabo. Eu só ria e fazia carinha de safada para eles, passando a língua nos lábios sem que ninguém visse. Maridão sabendo de tudo, nos levou até os três, e meio que me apresentou a eles falando de quem eram filhos, trocamos 3 beijinhos e tudo. Mozão é maior safado, já sabia que sua acabado de fodido com os três e na maior cara de pau nos apresentavam. Eles ficam meio receosos, tipo tímidos. Mas de boa, maridão logo saiu de perto para buscar cerveja e eu fiquei ali com os 3 garotos.
Eu: - Então, quem vai enrabar a tia hoje.
Sobrinha 1: - Tia substiputa!! (Coisa de criança eu sei, mas adora ser chamado de puta)
Eu: - Estou louca para sentir a pica de vcs no meu rabo. Ainda bem que trouxe bastante camisinhas...
Sei que nessa hora chegou mais 2 sobrinhos, de uns 17 e 18 anos, filho de outro irmão do meu marido, uma garota e um rapaz. O papo miou e voltei ao churrasco, por volta das 23:30 o rapaz me pega de lado: - Também vou querer entrar na brincadeira.
Eu: – Só se for rapidinho. – Olhamos para o lado e fomos para a toca da putaria. – Vem soca gostoso.
Esse sim, mas experiente me segurava pelas ancas e socava delicamente mais com força. Fui a loucura, gemente baixinho enquanto ele sussurrava putaria no meu ouvido: - Não sabia que tinha uma tia puta não...
Eu: - não perguntou, nunca foi em casa.
Sobrinho 4: Pode deixar, agora que te conheço vou aparecer mais em casa.
E não é que saindo da nossa toca de putaria meu sobrinho cumprimentando meu marido se convidou para nos visitar em casa, mozão é claro todo receptivo abriu as portas (e a buceta da esposa) da casa para ele.
Chegou meia noite os fotos foram soltos, brindamos a mesa comportadamente e a festa foi rolando até por volta das 2:00 da madrugada, os mais velhos foram durmir, sendo que lá pelas 3:30 ficaram somente os 4 sobrinhos interesseiros, eu e meu marido.
Mozão, sabendo da brincadeirinha disse: - Estou com sono, vou dormir, você vem mor?
Eu: - Não, ainda estou sem sono, vou fazer companhia para os seus sobrinhos.
Mozão: - Então tá, e me deu um beijão na boca (que já tinha chupado 4 pirocas).
Mal ele virou o corredor os 4 começaram a me bolinar, deno na buceta, no cuzinho, apertando as tetas. Eu: - Pera, pera, vamos para a graminha, já é mais escurinho e se alguém chegar podemos disfarçar melhor. Sei que um ficava de olho enquanto outro me comia de quatro na grama. Só não fiquei totalmente pelado porque se chegasse alguém teria que disfarçar. Um a um foram me comendo e gozando e é claro me chamando de puta, cadela, safada, essas coisas. Depois fiquei sabem que o maridão, que tinha a janela virada para a piscina estava de oha na sua esposa sendo enrrabada no breu enquanto batia uma punheta gostosa.
Gozei umas 2 vezes com a pica no rabo enquanto outro me dava de mamar... Foi um suruba silenciosa. E os quatros saíram de saco vazio naquela noite. Não deixei uma gotinha de porra ali.
No dia seguinte caímos na piscina e por ser de dia não tinha mais local para umas safadeza, apesar que dentro da piscina recebi várias dedadas no cuzinho. Que quando eles se chegavam eu até tirava o biquíni para o lado.
No final do dia nos despedimos e os 4 fizeram questão de nos levar até a porta nos desejando um feliz 2017... o que não é um interesse de um macho! E para findar o dia, como o transito estava tranquilo fui pagando um boquete para o mozão que encheu minha boca de porra ainda. Safado ele, não?

Comentários

24 de Janeiro, 2017 às 17:40
bruno_marinho12
delicia de conto
24 de Janeiro, 2017 às 03:26
Sheila
Nossa que tudo
11 de Janeiro, 2017 às 22:56
DotadoSafado
Ótimo conto... Adoro mulher safada que gosta de ser bem fodida, mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo, pois o proibido sempre da tesão.... é bom demais de ficar cobiçando uma mulher safada, ou vela se exibindo, até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos..e vontade.. whats (47) 92126411
06 de Janeiro, 2017 às 02:51
Garoto Dotado
SAFADAS!!! VAMOS TROCAR FOTOS ??? MOSTRO MEU PAUZÃO!!! 67 8404-9021
03 de Janeiro, 2017 às 23:04
Amigo_Dotado
Ótimo conto... Adoro mulher safada que gosta de ser bem fodida, mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,depois de algumas exp. passei a gostar demais de ficar cobiçando uma mulher safada, ou vela se exibindo, até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos..e vontade.. whats (47) 9269-1319
03 de Janeiro, 2017 às 14:22
Geder
PQP... Que Tesao da Porraaa, vc e uma Putona Delíciaaaaaaaaaa.

1